Sobre a Revista

Foco e Escopo

Kant e-Prints é uma revista destinada a veicular produções teóricas sobre a filosofia de Kant, constituída pela Seção de Campinas da Sociedade Kant Brasileira (SKB) e vinculada ao Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência (CLE) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Como tal, não distingue linhas de pensamento, tampouco opções metodológicas e doutrinárias, estabelecendo como critérios de avaliação dos manuscritos submetidos: a originalidade, o ineditismo, o cumprimento das regras e orientações determinadas na política de Submissões, além do impacto e da relevância da produção para as pesquisas e discussões sobre Kant na atualidade. A Kant e-Prints aceita para publicação artigos, ensaios, estudos críticos e resenhas, em línguas: portuguesa, italiana, inglesa, francesa, espanhola ou alemã, e traduções em língua portuguesa ou espanhola, procurando promover, assim, o intercâmbio e a internacionalização de pesquisas feitas no Brasil e no exterior, com o objetivo central de divulgar e fomentar a pesquisa científica sobre a filosofia kantiana, assim como ressaltar a importância e a atualidade de seu pensamento nos debates filosóficos contemporâneos.

Em edições ou números especiais, a Kant e-Prints, com prévio aviso à comunidade filosófica e, ocasionalmente, com convite a colaboradores(as), estará aberta à publicação de artigos e ensaios ligados a temas específicos ou tópicos especiais, seja da filosofia de Kant, seja das tradições filosóficas influenciadas por ela.

 

Público-alvo

Pesquisadores(as), Professores(as), Acadêmicos e Estudantes de Filosofia, Bibliotecas e Institutos.

 

Periodicidade

A Kant e-Prints tem periodicidade quadrimestral.

 

Processo de Avaliação pelos Pares (regime duplo-cego)

Os manuscritos que não se adequarem aos padrões da Kant e-Prints e não seguirem as normas descritas em Diretrizes para Autores serão rejeitados sem qualquer avaliação da contribuição. Os manuscritos que se adequarem aos padrões da revista serão avaliados em regime duplo-cego. A avaliação será realizada por integrantes da Equipe editorial da Kant e-Prints ou especialistas na área convidados pelo Editor. A identidade do(a) autor(a) do manuscrito não será revelada aos(às) avaliadores(as) (pareceristas), a menos e até que um manuscrito seja aceito para publicação. A revista solicita aos(às) pareceristas que enviem um parecer dentro do prazo de 45 dias. Os(As) pareceristas podem recomendar (1) a aceitação integral, (2) a aceitação condicionada a uma revisão, ou (3) a rejeição (cf. Política & Diretrizes para Pareceristas). A decisão final caberá à Equipe Editorial – que poderá endossar ou divergir das recomendações dos(as) pareceristas, emitindo uma decisão diferente.

  • Caso as recomendações sejam claramente positivas, o manuscrito será considerado para publicação pela Equipe Editorial, que tomará a decisão final;
  • Caso as recomendações sejam claramente negativas, o manuscrito será rejeitado e não poderá ser submetido novamente para a revista, mesmo que tenha sofrido alterações no todo ou nas partes;
  • Caso as recomendações sejam divergentes quanto à aceitação ou rejeição do manuscrito, a decisão caberá à Equipe Editorial, que poderá recorrer a um terceiro parecerista, caso julgue apropriado;
  • Caso as recomendações sejam de ‘aceitação condicionada a uma revisão’ (em que se requer modificações), o manuscrito será reenviado para o(a) autor(a), que deverá retornar a revisão dentro do prazo estipulado pela Equipe Editorial. Uma vez revisado, o manuscrito será reavaliado pela Equipe Editorial e, em casos de ampla revisão, poderá passar por um novo processo de avaliação (correndo um novo prazo para avaliação).

Em todos os casos, os(as) autores(as) dos manuscritos serão notificados(as) por e-mail dentro do prazo de 120 dias (aproximadamente). Eventualmente, poderão ocorrer atrasos no envio da avaliação dos manuscritos (mais de 120 dias), seja porque a revista pode levar tempo para encontrar pareceristas adequados, seja porque os(as) pareceristas, às vezes, não enviam a avaliação ou solicitam mais tempo para entregá-la.

Embora a Kant e-Prints recomende aos avaliadores dos manuscritos que forneçam argumentos e razões sobre as quais se possa basear a decisão (aceitação ou rejeição do manuscrito), nem sempre há condições objetivas para isso. De modo que, em alguns casos, o parecer poderá ser enviado somente com a informação acerca da aceitação ou rejeição; ou seja, sem comentários.

 

Política de Boas Práticas Editoriais e Código de Ética

A Kant e-Prints orienta sua prática editorial pelas diretrizes do Comitê de Ética em Publicações (COPE) e recomenda aos seus parceiros (editores, autores, pareceristas e leitores) o conhecimento e a adoção de suas Práticas Básicas.

 

Política de Acesso Aberto

Kant e-Prints oferece acesso livre e imediato ao seu conteúdo, de acordo com princípios internacionais e estratégias globais de democratização do conhecimento e promoção da inclusão.

A Kant e-Prints não cobra taxas dos autores para submissão, processamento ou publicação das contribuições (artigos, ensaios, estudos críticos, resenhas e traduções).

 

Política de Arquivamento

A Política de Arquivamento da Kant e-Prints é sustentada pelo sistema PKP PLN (Private LOCKSS Network). O programa LOCKSS oferece preservação descentralizada e distribuída, acesso contínuo e perpétuo e preservação da versão original autêntica do conteúdo.

 

Fundação e História da Revista Kant e-Prints

Fundada em 2002, pela Seção de Campinas da Sociedade Kant Brasileira (SKB), essa publicação tinha por objetivo inicial levar ao público a produção dos membros e colaboradores do grupo Kant de Campinas, cujos membros vinham desenvolvendo, na sua maioria, trabalhos relacionados à interpretação semântica do criticismo kantiano. Definida como publicação eletrônica de preprints, a 1ª série da Kant e-Prints visava tornar públicos textos que passaram por um parecerista, escolhido entre os membros de um Conselho Editorial ou apontado ad hoc, mas que, refeitos ou não, iam ser publicados, de forma definitiva, em outro veículo. Pensava-se mais, portanto, em divulgação de projetos em andamento, iniciados a partir da fundação da Seção de Campinas, em 1994, do que em publicação de resultados considerados definitivos.

Muito rapidamente, contudo, Kant e-Prints atraiu a atenção de colaboradores na comunidade kantiana do Brasil e mesmo fora do país, que contribuíram com trabalhos significativos e acabados. No mesmo período, a produção brasileira sobre Kant passou a crescer de modo exponencial, destacando-se, no âmbito da comunidade filosófica brasileira, tanto pela qualidade como pela quantidade de seus trabalhos – à produção da geração dos fundadores da SKB somava-se a dos jovens pesquisadores, cujo interesse pelo filósofo alemão era estimulado, em parte, pela crise do marxismo e da filosofia da ciência de tradição analítica, e amparado pela criação de novos cursos de pós-graduação em filosofia e pelo fortalecimento do mais antigos. Esse desenvolvimento refletiu-se em uma série de eventos nacionais e internacionais promovidos pela SKB e nos Colóquios Kant da Seção de Campinas da Sociedade Kant Brasileira, iniciados em 1999 com o apoio do Departamento de Filosofia da Universidade Estadual de Campinas e do Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência da mesma universidade, e culminou na realização, pela SKB, em setembro de 2005, em São Paulo, do X Congresso Kant Internacional.

Diante desse quadro, que revelou uma demanda crescente por novos espaços de publicação de trabalhos na área de estudos kantianos, a Seção de Campinas da SKB decidiu iniciar uma segunda série de Kant e-Prints, desta vez com todas as características de uma revista eletrônica de plenos direitos: periodicidade regular, consulta a dois pareceristas aplicando o duplo-cego, conselho editorial ampliado e internacionalizado, normatização dos textos etc. Os objetivos da publicação foram modificados de acordo, aceitando-se trabalhos sobre Kant e a herança kantiana submetidos por todos os que, no Brasil e no exterior, desejam contribuir para esses domínios de estudos acadêmicos. De órgão de uma seção regional da SKB, Kant e-Prints passa a ser uma revista de caráter internacional, desvinculada de qualquer linha de pesquisa particular, editada segundo normas acadêmicas vigentes, relativas à padronização e à qualidade, e em diferentes línguas da cultura ocidental: portuguesa, italiana, inglesa, francesa, espanhola e alemã. Assim foi lançada a 2ª série da revista Kant e-Prints em 2006.

A presente iniciativa e continuidade do projeto não seria possível sem o apoio da Coordenação do CLE da UNICAMP e da colaboração do pessoal do Setor de Publicações dessa instituição, aos quais registramos aqui os nossos mais sinceros agradecimentos.