Da causalidade segundo a natureza às pretensões dialéticas da razão para além da natureza

  • Luciano Vorpagel da Silva Instituto Federal de Mato Grosso do Sul

Resumo

Na Crítica da razão pura, Kant discute os limites da experiência possível em relação à obsessão de grandeza da razão pura, onde é possível verificar o conceito de causalidade sob duas óticas: desde a perspectiva da natureza, enquanto conceito restringido ao uso empírico, segundo os limites da sensibilidade, em que determina a relação de causa e efeito dos fenômenos; e desde o ponto de vista dialético-transcendental, quando a razão retira aquele conceito do seu uso imanente para transcendê-lo e determinar o incondicionado e, portanto, forjar conceitos sem qualquer correspondência empírica, dando origem às ideias. Este artigo se propõe investigar esta problemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-06-03
Como Citar
Silva, L. (2018). Da causalidade segundo a natureza às pretensões dialéticas da razão para além da natureza. Kant E-Prints, 236-248. Recuperado de https://www.cle.unicamp.br/eprints/index.php/kant-e-prints/article/view/1242