Princípio de razão suficiente, trilema de Agripa e o problema da fundamentação: sob que condições uma razão suficiente é possível?

Autores

  • Derócio Felipe Perondi Meotti Universidade Federal da Fronteira Sul

Resumo

O objetivo deste artigo é, a partir da análise do trilema de Agripa (ou trilema de Münchhausen, segundo Hans Albert), mostrar como seu aspecto trilemático só surge quando buscamos uma razão de tipo suficiente – em contraposição a uma razão parcial, que, por definição, remete a outras ulteriores a ela. A partir disso, apresento o “princípio de razão suficiente” (PRS) tal como proposto por Leibniz, uma vez que sua construção permite superar as dificuldades do trilema, no que diz respeito ao âmbito do contingente, hipostasiando um âmbito transcendente à série contingente no qual uma razão de tipo suficiente seria possível. Contudo, Kant considera que este mesmo recurso é o que torna a dedução da validade objetiva do PRS impossível, uma vez que não podemos determinar sob que condições o “incondicionado”, único conceito que preenche a demanda de razão suficiente, poderia ser considerado como existente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-10-09

Como Citar

FELIPE PERONDI MEOTTI, D. Princípio de razão suficiente, trilema de Agripa e o problema da fundamentação: sob que condições uma razão suficiente é possível?. Kant e-Prints, [S. l.], p. 32–67, 2020. Disponível em: https://www.cle.unicamp.br/eprints/index.php/kant-e-prints/article/view/1425. Acesso em: 25 fev. 2021.