Kant crítico da analogia técnica cartesiana

Autores

  • Giovanni Sarto Universidade de São Paulo – São Paulo, Brasil
  • Pedro Nagem de Souza Universidade Estadual de Campinas – Campinas, Brasil

Resumo

Objetiva-se mostrar que a filosofia crítica comporta uma refutação integral da analogia técnica operada por Descartes. Para tanto, após apresentar a pertinência do tema da analogia em relação aos movimentos gerais da Crítica, utilizamo-la para interpretar o debate moderno acerca da razão dos animais. Posteriormente, acompanhamos a consolidação da noção kantiana da analogia a partir dos cursos de Lógica e centramo-nos, em seguida, na Crítica da Faculdade de Julgar Teleológica, a qual abriga uma reelaboração do conceito de arte, bem como a refutação da tese cartesiana dos animais-máquina. A partir dela, pretendendo mostrar tanto as razões pelas quais Kant a rejeita, como o modo pelo qual ele a leva à contradição, sinalizamos que Descartes inconscientemente supõe o contrário do que gostaria de provar. Permeando essa discussão, esforçamo-nos por bem situar as teses do texto em relação ao próprio sistema da Crítica, segundo o tema da analogia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-06-25

Como Citar

SARTO, G.; SOUZA, P. N. de. Kant crítico da analogia técnica cartesiana. Kant e-Prints, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 101–118, 2022. Disponível em: https://www.cle.unicamp.br/eprints/index.php/kant-e-prints/article/view/1601. Acesso em: 15 ago. 2022.