https://www.cle.unicamp.br/eprints/index.php/kant-e-prints/issue/feed Kant e-Prints 2020-08-26T15:06:13-03:00 Equipe Editorial clekant@unicamp.br Open Journal Systems <p>Kant e-Prints é uma revista de periodicidade quadrimestral destinada a veicular produções teóricas sobre a filosofia de Kant, constituída pela Seção de Campinas da Sociedade Kant Brasileira (SKB) e vinculada ao Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência (CLE) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).</p> https://www.cle.unicamp.br/eprints/index.php/kant-e-prints/article/view/1396 Da Investigação à Crítica: a busca kantiana pela definição do método da filosofia 2020-08-26T13:50:34-03:00 Adriano Perin adriano.perin@ifsc.edu.br <p>Este trabalho aborda a busca kantiana pela definição do método da filosofia no que tange à posição, apresentada na <em>Investigação</em>, de que a filosofia segue um método exclusivamente analítico e à retomada dessa posição, na <em>Crítica da razão pura</em>, com a tese de que à filosofia cabe a especificidade do método sintético <em>a priori</em>. Inicialmente, é considerada a posição da década de 1760, quanto à afirmação da certeza de que a filosofia possui um método distinto da matemática e à descrição das regras que visam à sustentação do seu proceder característico. Depois, num segundo momento, é especificada a posição crítica sobre o método da filosofia enquanto ancorada na autossuficiência das faculdades da sensibilidade e do entendimento e na necessidade da sua correlação para fundamentação do conhecimento humano. A conclusão apresentada é a de que a Dedução das Categorias, de acordo com a sua estruturação no argumento da segunda edição da <em>Crítica</em>, é a resposta de Kant para a definição do método próprio de investigação da filosofia.</p> 2020-08-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 https://www.cle.unicamp.br/eprints/index.php/kant-e-prints/article/view/1397 Uma interpretação metodológica do “Apêndice à Dialética Transcendental”: as hipóteses e a unidade sistemática do conhecimento 2020-08-26T13:52:50-03:00 Bruno Nadai bruno.nadai.bn@gmail.com Pedro Farhat gpedro.cfarhat@gmail.com <p>O presente artigo busca analisar a primeira parte do “Apêndice à Dialética Transcendental” da <em>Crítica da razão pura</em>, explicitando sua importância para uma compreensão da metodologia adotada por Kant para a sua filosofia crítica. Para isso, trabalhamos com duas noções centrais do Apêndice: o uso hipotético da razão e a unidade sistemática do conhecimento, que apresentam uma origem na perspectiva de Kant sobre a ciência natural, possuindo reflexos posteriores para sua concepção de filosofia.</p> 2020-08-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 https://www.cle.unicamp.br/eprints/index.php/kant-e-prints/article/view/1403 O método transcendental de prova nas introduções à Crítica da Faculdade de Juízo Teleológico 2020-08-26T15:06:13-03:00 Alexandre Teles selettelesa@gmail.com <p>Neste artigo é proposto que Kant, na Crítica da Faculdade de Juízo Teleológico (CFJT), utiliza um mesmo método de prova, ou tipo de argumento transcendental, que pode ser identificado na Dedução Transcendental das Categorias da <em>primeira Crítica</em>. Por isso, uma estrutura argumentativa similar pode ser encontrada na Crítica da Razão Pura e na CFJT. Neste artigo, será discutido o método transcendental de prova em questão e sua aplicação junto à temática própria da CFJT, que é a filosofia da natureza. Como amostra da viabilidade dessa interpretação, será apresentada uma análise de dois argumentos transcendentais, cuja temática é a filosofia da natureza, que podem ser encontrados nas Introduções à Crítica da Faculdade do Juízo, relativos à filosofia da natureza.</p> 2020-08-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 https://www.cle.unicamp.br/eprints/index.php/kant-e-prints/article/view/1399 “Método transcendental”: do legado kantiano à filosofia juvenil de Ernst Cassirer no contexto da Escola (neokantiana) de Marburgo 2020-08-26T14:03:57-03:00 Lucas Alessandro Duarte Amaral lucasalessandro@hotmail.com <p>Pretendemos neste artigo expor, avaliar e discutir os aspectos centrais da noção de “método transcendental”. Para isso, desenvolveremos nossa argumentação da seguinte maneira: primeiramente, trataremos de responder qual foi legado de Kant e sua filosofia transcendental aos representantes do movimento neokantiano da escola de Marburgo, no intervalo que se deu entre o primeiro e os segundos. Feito isso, direcionaremos particular atenção ao pensamento de Ernst Cassirer: mostrando seu lugar dentro da mencionada escola e suas diferenças com relação a seus antecessores. Num próximo passo, faremos uma comparação entre o “método transcendental” com outros dois métodos em voga naquele mesmo período. Concluiremos este trabalho expondo e discutindo o caráter <em>sui</em> <em>generis</em> da proposta metodológica cassireriana e do kantismo presente em sua epistemologia juvenil.</p> 2020-08-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 https://www.cle.unicamp.br/eprints/index.php/kant-e-prints/article/view/1400 Kant e o cientificismo moderno: os caminhos da ciência na discussão de suas condições de universalidade 2020-08-26T14:06:38-03:00 Lucas Vollet luvollet@gmail.com <p>Kant foi o autor-chave no amadurecimento das questões e respostas da epistemologia que acompanharam os ideais filosóficos do iluminismo e o progresso metodológico da ciência. No presente artigo exploraremos a tese de que esse amadurecimento se deve a um traço constante nos seus escritos: o monitoramento das possibilidades da ciência pós-newtoniana de ocupar o vazio ontológico deixado pelo fim da metafísica. A obra de Kant permite avaliar as pretensões do cientificismo como a forma da candidatura da ciência moderna a saber normativo oficial e substituto da metafísica na construção do conhecimento <em>a priori</em>. Nesse artigo pretendemos acompanhar a situação do cientificismo contemporâneo, do positivismo-lógico ao naturalismo de Quine, e discutir se as esperanças de Kant para ela se confirmaram. Acrescentamos ao fim um diálogo com o pragmatismo para estabelecer com mais rigor os limites da universalidade que a ciência almeja e se prevenir contra a infiltração dos irracionalismos que se aproveitam principalmente da inconsciência desses limites.</p> 2020-08-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 https://www.cle.unicamp.br/eprints/index.php/kant-e-prints/article/view/1401 O método de formação humana em Kant: implicações da pedagogia e da moralidade 2020-08-26T14:09:57-03:00 Josailton Mendonça josailtonf@gmail.com Philipe Rego philipe.villeneuve27@gmail.com <p>Considerando a premissa kantiana de que o homem é aquilo que a educação faz dele, o presente artigo busca discutir como o método pedagógico kantiano exerce seu papel de formação do sujeito moral e autônomo. Do estágio inicial do indivíduo, a menoridade, caracterizado pela animalidade, até o estágio maior do desenvolvimento, a maioridade, pautado na autonomia e na razão, busca-se analisar o método pedagógico segundo Kant dentro dos dois parâmetros da educação, física e prática, considerando processos como a disciplina, a instrução e a moralidade, analisando os instrumentos, valores e princípios norteadores na formação do ser humano.</p> 2020-08-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 https://www.cle.unicamp.br/eprints/index.php/kant-e-prints/article/view/1402 Nota sobre o legado improvável de Kant: a crítica como método para produção de filosofias 2020-08-26T14:14:23-03:00 Suze Piza suze.piza@ufabc.edu.br <p>Trata-se de apresentar a atitude crítica inaugurada por Kant como recurso metodológico para produção de filosofias, tal como ela foi apropriada por filósofos como Michel Foucault e Achille Mbembe que reativaram a crítica para produzir suas filosofias, sem aderir às doutrinas de Kant. Com isto, espera-se expor aspectos do legado de Kant, menos nas atualizações e aplicações das suas teses pelos filósofos contemporâneos do que na inauguração de uma dada relação metodológica com a modernidade que tem como cerne a identificação de um <em>acontecimento (événement) </em>que nos obriga a interrogar o tempo presente e a nós mesmos.</p> 2020-08-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020